Câmera IP via RTSP – Tecvoz Nuvem

Vídeo

Exemplo:

Exemplo de acesso a câmera IP incorporada direto no site sem a necessidade de colocar usuário e senha de acesso. Tudo isso por que esta sendo utilizado o servidor de Streaming da Tecvoz (www.tecvoznuvem.com.br) via protocolo de comunicação RTSP.

Esse é um recurso muito legal que você pode oferecer, pois a maioria dos DVRs tem no máximo dez acessos simultâneos, então muitas pessoas pedem para conseguir aumentar esse número de acessos simultâneos, um bom exemplo, é quando você instala uma câmera em um hospital ou maternidade e disponibiliza essa câmera para os pais fornecerem acesso à todos os amigos e familiares para que eles possam ver o bebê que acabou de nascer sem limite de número de acessos.
Vejamos que, um pai que tem um filho recém nascido, a primeira coisa que ele vai querer fazer é compartilhar e mostrar pra todos os amigos e familiares a criança, principalmente se ele tiver família fora da cidade. É um serviço diferencial para esse hospital transmitir essas imagens via internet sem ter um limite de acesso simultâneo para as pessoas.

Outra situação que também é muito solicitada é colocar câmeras de segurança em igrejas, mas não só por motivos de segurança e roubo (o que é muito difícil acontecer em uma igreja), mas principalmente pra fazer uma transmissão via internet ao vivo no site da igreja das imagens do culto, sem nem precisar digitar usuário e senha para acessar. Tudo isso apenas com a câmera incorporada ao site.

Essa ideia também vale, por exemplo, para uma loja. Você pode colocar uma câmera posicionada na vitrine e a cada dia expor um produto diferente, possibilitando que os clientes conheçam remotamente as novidades ou variedades da loja, tudo através das imagens ao vivo transmitidas pelo site.

Uma outra situação de acesso simultâneo que o pessoal pede muito é em escolas. Você pode colocar câmeras nos intervalos ou nas salas de aula e disponibilizar para os pais acessarem de casa ou de qualquer outro lugar. Hoje o que ocorre com um DVR comum é que não é possível fazer isso porque são muitos pais e o DVR não suporta essa grande quantidade de acessos simultâneos, já na nossa plataforma isso é tranquilamente possível! 

Esse serviço ainda pode gerar uma renda mensal recorrente, pois que pai não pagaria cinco ou dez reais a mais na mensalidade da escola pra visualizar os seus filhos e saber se eles estão estudando e em segurança.
Essa aplicação também vale para condomínios de moradores que desejam visualizar a portaria do seu prédio, o seu carro na garagem ou suas crianças brincando no parquinho e na quadra. Imaginemos que o condomínio cobre cinco a dez reais a mais de cada condômino e com esse valor você consegue pagar o backup em nuvem, com a segurança de gravar as imagens na nuvem e ainda ter a opção de transmitir essas imagens pra todos os moradores.
Para disponibilizar as câmeras para o portal do City Câmeras, é necessário ter gravação em nuvem de no minimo 7 dias, clique aqui para saber mais detalhes sobre esse projeto da prefeitura de São Paulo.